Destaques › 18/03/2017

Arcebispo se encontra com sem terra em Ceará-Mirim

CM 01

Dom Jaime e participantes da reunião, em frente ao barracão do MST (Fotos: Cacilda Medeiros)

O Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, visitou o acampamento Irmã Dorothy, no município de Ceará-Mirim, neste sábado, 18. No início da visita, Dom Jaime se encontrou com lideranças do acampamento e de outros assentamentos da região, no barracão do Movimento dos Sem Terra (MST). Na ocasião, foi feito um relato sobre a situação do Acampamento Irmã Dorothy. Há 12 anos, mais de 70 famílias estão acampadas, aguardando a desapropriação da terra que, segundo elas, é improdutiva. “Tudo começou em 2005, quando a usina São Francisco, aqui, na região, estava falindo. O MST sentiu a necessidade de mobilizar os trabalhadores da usina para lutar pela terra, já que eles não tinham mais onde trabalhar. De lá para cá, são 12 anos de luta e de resistência. Várias pessoas já conseguiram ir para assentamentos em Elói de Souza, João Câmara e Touros. Atualmente, aqui, temos 75 famílias acampadas, lutando pela terra”, contou Gerson Justino, uma das lideranças do MST, no acampamento.

CM 02

A celebração da missa contou com a participação de dezenas de fiéis, do Acampamento Irmã Dorothy e de mais 18 assentamentos rurais

No final da reunião, foi lida uma nota, feita em nome da comunidade e assinada pelos representantes da Igreja Católica e dos próprios acampados e assentados, para ser enviada às autoridades responsáveis pela legalização da desapropriação da terra. A nota também foi assinada pelo superintendente do INCRA, no Rio Grande do Norte, Leonardo Guedes, que participou da reunião.

Depois, o arcebispo, acompanhado do pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Ceará-Mirim, Padre Bianor Júnior, e do vigário paroquial, Padre Wagner Martins, seguiu para celebrar a eucaristia, embaixo de algumas mangueiras.

Para o pároco, Padre Bianor Júnior,  o momento foi de esperança, de fortalecimento da luta e de alegria, tendo em vista a expressiva participação das pessoas na celebração. Dos 44 assentamentos da região, havia representantes de 18 deles no encontro com o arcebispo.

“Eu vejo que a realidade dos assentamentos e dos acampamentos se constituem como que  uma interpelação permanente para nós, pastores do povo de Deus. São filhos de Deus, que têm família e vivem numa situação de penúria. Muitos vivem em casas de taipa ou barracos, sem a mínima condição de vida”, observou o Arcebispo, durante a visita ao acampamento Irmã Dorothy.

Na página da Arquidiocese, no Facebook (www.facebook.com/arqnatal) há mais informações e fotos sobre a visita ao Acampamento.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.