Destaques › 27/09/2016

Arquidiocese recebe visita do Núncio Apostólico

Dom Giovanni D'Aniello (Foto: portal Canção Nova)

Dom Giovanni D’Aniello (Foto: portal Canção Nova)

O Núncio Apostólico no Brasil, Dom Giovanni D’Aniello, estará na Arquidiocese de Natal, no período de primeiro a 3 de outubro. Ele vem pela primeira vez, à Arquidiocese, a convite do Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha.

Dom Giovanni chega à capital potiguar no próximo sábado, no início da tarde. Já, neste mesmo dia, fará visita à Pedra do Rosário, Igreja Matriz de Nossa Senhora da Apresentação (antiga Catedral), Catedral Metropolitana e Seminário de São Pedro.

No domingo, 2, pela manhã, o Núncio fará uma visita ao Mosteiro de Santa Teresinha e Nossa Senhora do Sorriso, em Emaús, e à comunidade de Cunhaú, em Canguaretama, onde aconteceu o martírio, em 1645. Às 17 horas, ele presidirá a missa, no Santuário dos Mártires, na Av. Miguel Castro, bairro de Nazaré, Natal.

No dia 3, às 9h, o Núncio irá à Comunidade Rio Potengi, em Natal, onde celebrará missa. Às 17h, presidirá missa, encerrando a festa dos Mártires, na Comunidade de Uruaçu, em São Gonçalo do Amarante.

Núncio Apostólico

 Dom Giovanni D’Aniello é italiano, ordenado sacerdote em 8 de dezembro de 1978. É doutor em Direito Canônico. Ingressou no Serviço Diplomático da Santa Sé, em 1983, tendo desempenhado a sua atividade junto às Representações Pontifícias do  Burundi, Tailândia e Líbano. Em 10 de fevereiro de 2012, o Papa Bento XVI o nomeou Núncio Apostólico no Brasil. A sede da Nunciatura Apostólica é em Brasília, no setor das embaixadas.

O Núncio Apostólico, como legado do Romano Pontífice, representa o papa junto às Igrejas particulares (arquidioceses, dioceses e prelazias) e também junto aos Estados e autoridades públicas. É o embaixador do Estado do Vaticano.

Sua principal missão é tornar sempre mais firmes e eficazes os vínculos de unidade entre a Sé Apostólica e as Igrejas particulares. Também tem o encargo de promover e estimular as relações entre a Santa Sé e as autoridades, tratando das questões concernentes às relações entre a Igreja e o Estado.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.