Destaques, Notícias gerais › 27/05/2015

Discurso do Ministro Mangabeira Unger marca abertura do Seminário Regional

Ministro Mangabeira Unger, durante discurso - FOTO: Cacilda Medeiros

Ministro Mangabeira Unger, durante discurso – FOTO: Cacilda Medeiros

Na noite desta quarta-feira (27), aconteceu a abertura do Seminário Regional “Nordeste, 60 anos depois: mudanças e permanências”, que está sendo realizado em Natal, até a próxima sexta-feira (29). Diversos pontos estão em pauta, mas convergem para uma única temática: questões sociais do Nordeste. O destaque da noite ficou para o Ministro de Estado de Assuntos Estratégicos, Mangabeira Unger.

Em seu discurso, o ministro destacou diversos pontos acerca do povo nordestino. “É preciso assegurar o acesso às oportunidades de trabalho. As escolas técnicas tem grande impacto no Nordeste, pois aponta um caminho a seguir”, pontua. Ele também ressaltou a questão da valorização do pequeno agricultor, para o desenvolvimento do povo do campo. “Precisamos priorizar as competências básicas”, destacou.

O evento contou com a participação de Dom Murilo Krieger, vice-presidente da CNBB e arcebispo da Arquidiocese de São Salvador (BA), Dom José González, bispo da Diocese de Cajazeiras (PB), Dom José Luiz, bispo da Diocese de Pesqueira (PE), Dom Guilherme Werlang, bispo de Ipameri (GO) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o serviço da caridade, da justiça e da paz, da CNBB, Dom Manoel Delson, bispo da Diocese de Campina Grande (PB), Dom Antônio Carlos, bispo da Diocese de Caicó e Dom Mariano Manzana, bispo da Diocese de Mossoró. O evento é uma promoção da Arquidiocese de Natal, Observatório Social do Nordeste, que tem como presidente o Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, além do RN Sustentável.

Em suas palavras, Dom Jaime destacou a importância do evento para o debate acerca das questões sociais que envolvem o Nordeste. “É importante destacar o primeiro encontro dos bispos do Nordeste, no ano de 1956, na cidade de Campina Grande, que entre os frutos, estimulou a criação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE). Este evento tem a proposta de levantar o debate acerca de tantas questões vividas pelo Nordeste, principalmente na atualidade. Queremos alcançar, com uma das perspectivas deste encontro, a celeridade das obras que vão contribuir para o desenvolvimento social, que estão paradas ou caminhando a passos lentos”, aponta.

Para Dom Murilo, o seminário representa uma resposta ao pedido de Jesus “dai-lhe vós mesmos de comer”. “Este evento vem contribuir para a discussão de problemas que continuam desafiando o nosso povo. A CNBB se alegra com esta iniciativa”, diz.

Segundo Dom Guilherme Werlang, o Nordeste tem força e precisa avançar para a resolução dos problemas de cunho social. “A força que vem do Nordeste marca as suas lutas e conquistas. É preciso que avancemos para alcançar mais conquistas em favor da vida plena do povo nordestino”, frisa.

O evento encerrou com lançamento dos anais do I e II Encontro dos Bispos do Nordeste, apresentados pelo professor Cidoval Morais, da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e a Doutora Rosa Freire D’Aguiar (Rosa Furtado), do Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento. O evento segue nesta quinta-feira (28), a partir das 09h. O seminário está sendo realizado na Escola de Governo Cardeal Dom Eugênio Sales, no Centro Administrativo, no bairro Lagoa Nova, em Natal.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.