Destaques › 16/10/2014

Papa Francisco fala de oração de louvor em missa diária na Casa Santa Marta

internacional-catolicismo-vaticano-casa-santa-marta-20130309-08-size-598

Capela da Casa Santa Marta, Residência do Papa Francisco

É fácil rezar para pedir, bem mais difícil é rezar para louvar, mas essa oração dá-nos uma verdadeira alegria – esta a principal mensagem do Papa Francisco na quinta-feira, dia 16 de outubro na Missa na Capela da Casa de Santa Marta.
No centro da homilia do Santo Padre a Carta aos Efésios, onde podemos ler a oração de louvor do Apóstolo Paulo “uma oração que nós não fazemos habitualmente” mas que é “gratuita e pura” e nos faz entrar numa “grande alegria” – afirmou o Papa Francisco:

“Nós sabemos rezar muito bem quando pedimos coisas, mesmo quando agradecemos ao Senhor, mas a oração de louvor é um pouco difícil para nós: não é tão habitual louvar o Senhor. E isto, podemo-lo sentir melhor quando fazemos memória das coisas que o Senhor fez na nossa vida: ‘N’Ele – em Cristo – escolheu-nos antes da criação do mundo’. Bendito sejas Senhor, porque tu me escolheste! É a alegria de uma proximidade paterna e terna.”

“Não se pode compreender e também não se pode imaginar: que o Senhor me tenha conhecido antes da criação do mundo, que o meu nome estava no coração do Senhor. Esta é a verdade! Esta é a revelação! Se nós não acreditamos nisto nós não somos cristãos! Talvez sejamos impregnados de uma religiosidade teísta, mas não cristãos! O cristão é um escolhido, o cristão é alguém escolhido no coração de Deus antes da criação do mundo. Também este pensamento enche de alegria o nosso coração: eu sou escolhido! E dá-nos segurança.”

O Santo Padre sublinhou ainda que o nosso nome está no coração de Deus porque nós somos eleitos e isto é algo que não se consegue compreender e para o tentarmos entender devemos entrar no Mistério de Jesus Cristo quando celebramos a Eucaristia:

“Quando celebramos a Eucaristia, entramos neste Mistério, que não se pode compreender totalmente: o Senhor é vivo, está connosco, aqui, na sua glória, na sua plenitude e dá uma outra vez a sua vida por nós. Esta atitude de entrar no Mistério devemos entende-la em cada dia. O cristão é uma mulher, um homem que se esforça por entrar no Mistério.” (RS)

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.