Destaques › 18/12/2019

Arquidiocese celebra missa em ação de graças pelo centenário do Seminário

Nesta quinta-feira, 19, às 17 horas, na Catedral Metropolitana, será celebrada a missa em ação de graças pelo centenário do Seminário de São Pedro. A missa solene  será presidida pelo arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha, concelebrada pelos arcebispos eméritos Dom Heitor de Araújo Sales e Dom Matias Patrício de Macêdo, pelo bispo de Mossoró, Dom Mariano Manzana, e pelo bispo da Diocese de Caicó, Dom Antônio Carlos Cruz, além dos padres da Arquidiocese de Natal. Na ocasião, dois seminaristas receberão a ordem do diaconato: Dênison Ricardo da Costa e Gilson Klaus Barbalho. Dênison é da Paróquia de Santa Rita de Cássia, em Santa Cruz, e faz estágio pastoral faz estágio pastoral na Paróquia de Nossa Senhora Mãe dos Homens, em João Câmara. Gilson Klaus é da Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes, em Ipanguaçu, e faz estágio na Paróquia de São João Batista, em Arez.

Comenda Cardeal Sales

No final da celebração, será entregue a comenda Cardeal Sales a algumas pessoas e instituições que prestam relevantes serviços à Igreja e à sociedade ou que cooperam com a formação dos seminaristas e manutenção do Seminário. A comenda foi instituída pelo arcebispo metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, através do decreto nº 12/2018, como homenagem póstuma ao Cardeal Eugênio de Araújo Sales. A partir do próximo ano, um regulamento definirá os critérios para a concessão da Comenda.

Dom Eugênio Sales estudou no Seminário de São Pedro, onde, depois de ordenado sacerdote, foi diretor espiritual. Em 1954, foi nomeado bispo auxiliar de Natal, até 1961, quando passou a ser administrador apostólico, permanecendo até julho de 1964. Foi transferido para a Arquidiocese de Salvador (BA) e, em 1971, para a Arquidiocese do Rio de Janeiro, onde permaneceu no governo até 2001. Faleceu, no Rio, em 9 de julho de 2012.

Uma história centenária

A criação do Seminário de São Pedro aconteceu, oficialmente, em 15 de fevereiro de 1919, por iniciativa do segundo bispo da Diocese de Natal, Dom Antônio dos Santos Cabral. De acordo com o livro de crônicas da instituição, uma primeira experiência aconteceu entre os anos de 1912 e 1915, com o primeiro bispo de Natal, Dom Joaquim de Almeida.

A primeira turma contava com 12 alunos e funcionava no Colégio Diocesano Santo Antônio, ao lado da Igreja do Convento Santo Antônio (Igreja do Galo), no centro da capital. Em 1924, os seminaristas passaram a residir em uma casa, que ficava em um sítio (hoje, esquina da Rua Açu com a Av. Deodoro da Fonseca, vizinho à Catedral Metropolitana). Anos depois, Dom Antônio Cabral comprou dois terrenos, no bairro do Tirol, para construir a sede do Seminário.

O prédio onde funciona, até o hoje, o Seminário de São Pedro, na Av. Campos Sales, no bairro do Tirol, foi adquirido por Dom Antônio dos Santos Cabral, que foi bispo da Diocese de Natal entre 1918 e 1922. Como o tempo de pastoreio em Natal foi curto, Dom Antônio Cabral não conseguiu construir a sede do Seminário.

Atualmente, a instituição acolhe 52 seminaristas e tem como reitor, Padre Valquimar Nogueira do Nascimento; como vice-reitor, Padre Roberlan Roberto Gomes; como diretor de formação acadêmica, Padre Paulo Henrique da Silva; e como diretor espiritual, Padre Ednaldo Virgílio da Cruz.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X