Destaques › 14/12/2016

Igreja celebra centenário de nascimento do Monsenhor Expedito

Sessão solene, na Câmara de Vereadores (Fotos: Cacilda Medeiros)

Sessão solene, na Câmara de Vereadores (Fotos: Cacilda Medeiros)

No período de 10 a 13 deste mês, a comunidade de São Paulo do Potengi desenvolveu uma vasta programação, para lembrar o centenário do Monsenhor Expedito Sobral de Medeiros. O sacerdote, que faleceu em janeiro do ano 2000, foi pároco da Paróquia de São Paulo Apóstolo por mais de 50 anos.

O encerramento da programação se deu nesta terça-feira, 13, data em que Monsenhor Expedito completaria 100 anos de vida. Às 17h, na Câmara Municipal de São Paulo do Potengi, foi realizada uma sessão solene da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. A proposição foi do deputado estadual Gustavo Fernandes. Ele conta porque propôs a homenagem.
Inspirador de vocações

À noite, houve missa, presidida por Dom Jaime

À noite, houve missa, presidida por Dom Jaime

Monsenhor Expedito foi o inspirador para vocação de alguns sacerdotes. Um deles é o atual vigário paroquial da Paróquia da Catedral, em Natal, Padre Elielson Cassimiro de Almeida. “Primeiro, foi meu pai na fé, porque foi quem me batizou. Depois, foi meu pai na vocação, porque foi quem me apresentou para ingressar no Seminário”, conta Padre Elielson.

O monge beneditino Dom Matias Medeiros, residente no Mosteiro de São Bento, no Rio de Janeiro, é sobrinho do Monsenhor Expedito, e esteve em São Paulo do Potengi, nestes dias, participando das homenagens. Ele conta que o tio não o inspirou para a vocação religiosa. Mas era o tio preferido de todos os sobrinhos.
Testemunho de sacerdócio

03Para os fiéis leigos, que conviveram com Monsenhor Expedito, ele foi mais que um sacerdote. Ele foi um amigo, um pai. “Monsenhor foi um amigo, um pai, uma pessoa que não dá nem pra gente explicar. Monsenhor era uma pessoa que quando a gente estava com algum problema, bastava olhar pra ele. Parece que a gente já saía bem”, conta a agente pastoral, Sebastiana Alves.

Para o Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, Monsenhor Expedito foi um testemunho de vida para o clero e que viveu o sacerdócio se dedicando inteiramente ao povo, aos pobres. “Monsenhor Expedito se projetou e se tornou conhecido, não só no Rio Grande do Norte, mas também no Nordeste, por ser um sacerdote que viveu o sacerdócio com toda a radicalidade, se dedicando, por inteiro, à causa do povo, dos mais pobres”, disse o Arcebispo.

A programação alusiva ao centenário foi encerrada às 19h, com uma celebração eucarística, em frente a Igreja Matriz, presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha; concelebrada pelo arcebispo emérito, Dom Heitor de Araújo Sales, e por vários sacerdotes.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X