Destaques › 22/07/2015

Igreja e governo discutem questões agrárias e hídricas

Reunião realizada no gabinete do Arcebispo (Foto: Cacilda Medeiros)

Reunião realizada no gabinete do Arcebispo (Foto: Cacilda Medeiros)

O Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, se reuniu com representantes da Articulação do Semiárido Brasileiro (Asa Brasil e Asa Potiguar) e do Ministério do Meio Ambiente (MMA), na manhã desta quarta-feira, 22. A reunião aconteceu no gabinete do Arcebispo, situado no Centro Pastoral Pio X (subsolo da Catedral Metropolitana de Natal), e foi consequência do Seminário “Nordeste, 60 anos depois: mudanças e permanências”, promovido pela Arquidiocese de Natal, no final do mês de maio.

O encontro, realizado nesta quarta-feira, teve dois objetivos: tratar da possibilidade de uma visita dos bispos do Nordeste, às obras de transposição do Rio São Francisco, e apresentação, por parte dos representantes do MMA, do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

Visita às obras de transposição

O primeiro assunto tratado na reunião foi a exposição, por parte do Arcebispo de Natal, do desejo dos bispos, de realizarem uma visita às obras de transposição do Rio São Francisco. Para isso, foi iniciada a interlocução da Igreja junto à secretaria de extrativismo e de desertificação do Ministério do Meio Ambiente, cujos representantes estavam na reunião. “Queremos realizar essa visita, para ver, de perto, o andamento das obras e a real situação do Rio São Francisco. Na segunda quinzena do mês de agosto, em Recife, teremos uma reunião dos bispos que compõem a Comissão Pastoral Regional, do Nordeste 2, da CNBB, e vamos apresentar a proposta da visita. Será um gesto concreto do episcopado em atenção ao povo de Deus e à questão hídrica”, explica o Arcebispo, Dom Jaime Vieira.

Cadastro Rural

O Ministério do Meio Ambiente está lançando um edital do CAR para a Região Nordeste. O cadastro é um instrumento para auxiliar no processo de regularização ambiental de propriedades e posses rurais. “O CAR é um cadastro interessante, porque o agricultor vai ter vantagens, em relação a financiamentos, vai conhecer mais a fundo o funcionamento da propriedade”, diz o agrônomo José Procópio de Lucena, representante da Asa Brasil e articulador estadual do Serviço de Apoio aos Projetos Alternativos Comunitários (SEAPAC). “Através do edital, o MMA está dialogando com instituições, como é o caso da ASA, a fim de buscar parceiros para divulgar o CAR, explicando qual a importância dele para a agricultura familiar”, acrescenta Procópio.

O Cadastro terá que ser feito até 5 de maio de 2016 por parte de todos os pequenos proprietários rurais. Nesse sentido, o Ministério está lançando edital com possibilidade de entidades da Rede ASA concorrerem para realizar o cadastro.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X