Destaques › 18/12/2020

Nota de falecimento

Mons. Armando faleceu aos 91 anos de idade (Foto: Pascom Goianinha)

A Arquidiocese de Natal, com pesar, comunica o falecimento do Monsenhor Armando de Paiva, ocorrido nas primeiras horas desta sexta-feira, 18, na Casa de Saúde São Lucas, em Natal, onde estava hospitalizado desde a última quarta-feira.

O velório acontece no Centro Pastoral de Goianinha, partir das 17 horas, desta sexta-feira. Durante o velório, serão celebradas missas às 18h, às 19h30, às 21h e às 22h30. Amanhã, sábado, às 7h, será celebrada mais uma missa. Às 9 horas, o corpo será conduzido para a Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Prazeres, onde serão celebradas as exéquias, presididas pelo arcebispo metropolitano Dom Jaime Vieira Rocha. Após a celebração, o corpo será sepultado na própria Igreja Matriz.

Monsenhor Armando  nasceu em Natal, aos 06 de dezembro de 1929. Ingressou no Seminário de São Pedro, em fevereiro de 1943, e depois cursou Filosofia e Teologia no Seminário Maior de Fortaleza (CE). Foi ordenado presbítero no dia 08 de dezembro de 1955, por Dom Eugênio de Araújo Sales.

O sacerdócio do Mons. Armando foi repleto de profícuas obras religiosas e sociais, que deixaram um rastro ainda hoje visível por onde ele passou. Após substituir o pároco de Santa Teresinha, no Tirol, em Natal, assumiu as paróquias de Nossa Senhora do Ó, de Nísia Floresta, e de São João Batista, em Arez. Preocupado com o bem-estar dos fiéis, dinamizou o trabalho social através dos centros sociais Isabel Gondin e Frederico Ozanan, já existentes, suprindo a ausência do Poder Público no campo da ação social.

Em 5 de setembro de 1958, foi nomeado pároco da Paróquia de Nossa Senhora dos Prazeres, em Goianinha, missão que exerceu até 2013, onde também deixou as marcas de sua ação no campo religioso e social. Mesmo após se tornar pároco emérito, continuou residindo em Goianinha.

Monsenhor Armando foi chamado para a casa do Pai onde contemplará, eternamente, a face de Deus a quem muito amou e serviu ao longo de sua vida e exercício ministerial.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X