Destaques › 10/12/2014

Pastoral Carcerária entrega documento à equipe de transição do governo do RN

Dom Jaime recebendo homenagem da APAC - Foto: Luiza Gualberto

Dom Jaime recebendo homenagem da APAC – Foto: Luiza Gualberto

A Pastoral Carcerária da Província Eclesiástica de Natal, que envolve a Arquidiocese de Natal e as dioceses de Mossoró e Caicó, entregou na tarde desta quarta-feira (10), um documento à equipe de transição do governador eleito, Robinson Faria, traçando um panorama do sistema prisional do estado, bem como, propondo algumas soluções para a melhoria das prisões estaduais. O documento foi entregue pelo coordenador estadual da pastoral, Geraldo Vanderlei ao vice-governador eleito, Fábio Dantas, durante audiência na Assembleia Legislativa. O arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha também esteve presente na solenidade, que contou ainda, com a entrega de outros documentos de entidades da sociedade civil organizada.

De acordo com o arcebispo, o sistema prisional atual se mostra como o último estágio de um processo de degradação social. “A atividade humana mais gratificante para a sociedade, é aquela em que tem como base, os princípios humanos. Então, este documento entregue pela Pastoral Carcerária representa um mecanismo de luta e de mudança das políticas que são praticadas atualmente. Tem-se a consciência de que o preso não tem saída, mas, é preciso que nós, enquanto cristãos, mostremos que há esperança, de uma mudança e transformação deste ser humano”, frisa.

Vice-governador eleito, Fábio Dantas, recebe documento da Pastoral Carcerária da Província Eclesiástica de Natal - Foto: Luiza Gualberto

Vice-governador eleito, Fábio Dantas, recebe documento da Pastoral Carcerária da Província Eclesiástica de Natal – Foto: Luiza Gualberto

Durante a solenidade, o arcebispo recebeu uma homenagem da Associação Potiguar dos Atingidos pela Copa (APAC), em virtude do apoio durante o processo da concepção do mundial na capital potiguar. A homenagem foi entregue pela presidente da associação, Heloisa Arruda.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X